VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

terça-feira, 28 de junho de 2016

COCO DE RODA, QUADRILHA JUNINA, ADRIANO GUILHER E BANDA FERRO E FOGO, NESTA TERÇA, NO PALHOÇÃO EM XUCURU


Encerrando os festejos juninos 2016 em Xucuru, no Palhoção do Povo, a partir das 20h, tem o Coco de Roda do Sítio Palha, a Quadrilha "Amor Junino" da professora Rafa, e mais o forró de Adriano Guilher e Banda Ferro e Fogo.

Realização - Vereador Claudemir Paulino;
Apoio - Prefeitura de Belo Jardim, prefeito João Mendonça, Luis Carlos da Arroxa O Nó, e Secretaria de Cultura, Turismo e Eventos. Não perca!

Foto: Montagem do Blog

TRADIÇÃO SE MANTÉM NO ARRAIAL DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE EM XUCURU

Com informações do Blog -

Tradição e muita diversão. Há muitos anos, em Xucuru, ocorre o tradicional arraial das saúde, idealizado pela equipe da Unidade Básica de Saúde (leia-se Posto de Saúde) com a colaboração dos usuários locais, para que a festa aconteça de forma brilhante em clima de muita alegria e diversão, o evento acontece no palhoção do povo, durante as comemorações juninas da comunidade.

Este ano, o São João da Saúde foi realizado nesta última segunda-feira (27), mantendo a tradição de servir comidas típicas, como munguzá, vatapá, bolos e refrigerantes, atraindo um grande público, que se delicia com as guloseimas da época, servidas gratuitamente para todos. Este ano, o evento foi ainda melhor, pois contou com o apoio da creche Anjos do Saber, do Projeto Brasil Alfabetizado, das escolas nucleadas, setor Xucuru, polos V e VI, e a colaborção da Escola Municipal Luíza Leopoldina Lopes, que contribuiu com a sonorização da festa, além do Vereador Claudemir Paulino, sempre presente nos acontecimentos da região.

Para ficar mais especial do que sempre foi, o arraial da saúd, teve a apresentação de alunos da Escola de Xucuru, dançando carimbó, uma cortesia das professoras Gilmara e Socorro Sousa, e mais o show de Babado e Sanharó e sua Banda, com muito forró e arrasta pé, além do tradicional som romântico, a marca do cantor. Com presença de representantes da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Jardim, através de Ceiça e equipe, o arraial da saúde foi bastante festivo, com a realização da Unidade Básica de Saúde de Xucuru, através da enfermeira chefe Marli Araújo, com o apoio dos funcionários da entidade e de grande parte dos ACS - Agentes Comunitários de Saúde e os usuários da instituição, que contribuem para o sucesso que cada vez é elevado.

Ano que vem tem mais, o tradicional arraial da saúde, com comidas típicas, alegria, diversão e muita gente curtindo a festa junina da Unidade Básica de Saúde de Xucuru.













Fotos: Blog de Xucuru Imagens

segunda-feira, 27 de junho de 2016

PRAZO PARA REGULARIZAÇÃO DE CINQUENTINHAS É PRORROGADO NOVAMENTE

Com informações do Portal FOLHApe -

Pela quinta vez, o prazo para licenciamento e emplacamento das "cinquentinhas" foi prorrogado em Pernambuco. A data limite, que era a próxima quinta-feira (30), passou para 30 de julho.

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE), a medida foi uma solicitação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e vale para condutores que ainda não estão inscritos na Base de Índice Nacional (BIN). Nos adiamentos anteriores, os beneficiados eram apenas pessoas que tinham dado entrada nesse registro até 11 de novembro do ano passado, último dia antes do início da fiscalização dos ciclomotores.

Até agora, 31.991 veículos do tipo foram regularizados no Estado, de uma frota estimada em 60 mil unidades.

Quem ainda não conseguiu o licenciamento precisa desembolsar R$ 128,03 como taxa de registro e mais R$ 48,66 referentes ao Seguro DPVAT. Já o valor do emplacamento é pago a lojas de placas. O custo médio é de R$ 50.

Por fim, o IPVA de 2015 e o valor retroativo ao ano de fabricação do ciclomotor devem ser regularizados, correspondendo a 2% do valor venal constante na nota fiscal para veículos com a partir de 50 cilindradas. O custo total com o processo é estimado em R$ 230.

Segundo o Detran-PE, caso seja abordado em blitze, o condutor que ainda não conseguiu se regularizar, mas já deu entrada no registro na BIN, deve apresentar o protocolo que comprove esse procedimento.

Foto: Reprodução

BANDEIRA TARIFÁRIA NA CONTA DE LUZ CONTINUA NA COR VERDE EM JULHO, DIZ ANEEL

Com informações do G1 -

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a bandeira tarifária permanecerá na cor verde em julho. Isso significa que não haverá cobrança extra nas contas de luz pelo uso de termelétricas.

Desde abril a bandeira tarifária está na cor verde. O mês de julho será o quarto consecutivo sem a cobrança extra na conta de luz.

A manutenção da bandeira verde se deve, segundo a Aneel, ao resultado positivo do período úmido (de chuvas), que recompôs os reservatórios das hidrelétricas; ao aumento de energia disponível com redução de demanda (queda no consumo); e à adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro.

O sistema de bandeiras tarifárias começou a valer em janeiro de 2015. O mecanismo foi criado para permitir a arrecadação imediata de recursos para cobrir gastos extras com o aumento do uso de eletricidade produzida pelas termelétricas.

A energia de termelétricas custa mais caro que a das hidrelétricas porque é produzida pela queima de combustíveis, como óleo e gás natural.

Entre o final de 2012 e o início de 2016, foi preciso aumentar o uso das termelétricas no Brasil por conta da falta de chuvas, que deixou os reservatórios das hidrelétricas nos níveis mais baixos em anos.

Foto: Reprodução

TARIFAS DE SERVIÇOS POSTAIS FICAM MAIS CARAS A PARTIR DESTA TERÇA-FEIRA (28)

Com informações da Agência Brasil -

A partir desta terça-feira, as tarifas de serviços postais nacionais e internacionais dos Correios terão um reajuste médio de 10,7%. A portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações regulamentando os novos valores foi publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

Com o reajuste, o primeiro porte da carta não comercial terá seu valor corrigido de R$ 1,05 para R$ 1,15. No caso de telegrama nacional redigido pela internet, a tarifa passa de R$ 6,39 para R$ 7,07 por página. A tarifa da Carta Social, destinada aos beneficiários do programa Bolsa Família, permanece inalterada, em R$ 0,01.

O reajuste já tinha sido definido pelo Ministério da Fazenda na semana passada. Os serviços são reajustados todos os anos com base na recomposição dos custos repassados à estatal, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As novas tarifas não se aplicam ao segmento de encomendas e marketing direto.

Foto: Reprodução

DOCUMENTO 2015 DE VEÍCULOS COM PLACAS FINAL 1, 2 E 3, VALE APENAS ATÉ QUINTA (30)

Com informações do Portal FOLHApe -

O prazo para circular com o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV) de 2015 está se esgotando. A partir da próxima sexta-feira (1), condutores cujos veículos têm placas terminadas em 1, 2, 3 e 4 não poderão mais dirigir portando o documento do ano passado. O limite para as terminações 5, 6 e 7 é 29 de julho, e para 8, 9 e 0, 30 de agosto. A penalidade para quem for flagrado em situação irregular é a retenção do veículo até a apresentação do CRLV 2016, multa de R$ 191,54 (infração gravíssima) e o acúmulo de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Conforme o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE), o CRLV só é emitido depois que o proprietário quita todas as taxas do Licenciamento 2016, como o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), multas de trânsito vencidas, o Seguro DPVAT e eventuais restrições. 
A entrega do documento pode ocorrer por agendamento em uma unidade de atendimento, para quem não optou pelo recebimento em casa; ou por correio, para quem pagou a taxa de postagem. Nesse último caso, é possível rastrear o envio no site www.detran.pe.gov.br. Basta digitar a placa do veículo no campo apropriado, na parte superior esquerda da página, clicar em “Detalhamento de débito” e seguir para a opção de rastreamento do CRLV. Caso haja devolução pelos Correios, quando for definido o novo local de entrega, o cidadão poderá fazer uma consulta no campo

“Devolução”.

A operadora de caixa Verônica Albuquerque, 32, teme que não consiga o documento 2016 até a próxima quinta-feira. “Entrei no sistema do Detran para agendar uma data para pegar o documento, mas não consegui. Tentei, pelo menos, quatro vazes na última semana”, reclamou. Ela está entre as pessoas que preferiram não pagar uma taxa para receberem o documento em casa. “Antigamente, o Detran nos enviava pelos Correios. Agora, teríamos que pagar R$ 15,77. Preferi pegar pessoalmente, mas ainda não consegui marcar”, continuou.

Ainda de acordo com o Detran-PE, somente o proprietário registrado ou seu procurador legal estão habilitados a receber o CRLV. Vale lembrar também que, depois que o prazo do documento de 2015 tiver expirado, e caso ainda não tenha recebido o CRLV 2016, o condutor pode apresentar o comprovante de quitação dos débitos do veículo, conforme Resolução 205/2006 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A possibilidade vale em casos de abordagens de órgãos de trânsito. Para isso, entretanto, é necessário já ter iniciado o processo de regularização do documento deste ano.

Foto: Reprodução

TRIO É DETIDO SUSPEITO DE AGREDIR E TENTAR ROUBAR IDOSO EM SERRA DO VENTO DE BELO JARDIM, PE

Com informações do G1 CARUARU -

Duas mulheres, de 32 e 50 anos, e uma adolescente de 14 foram detidas suspeitas de agredir um idoso no domingo (26) no sítio Serra do Vento, zona rural de Belo Jardim, Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, as três teriam chamado o aposentado de 85 anos para ir até a casa de uma delas e, em seguida, cometeram o crime.

As suspeitas teriam obrigado a vítima a entregar dinheiro e objetos. Como ele se recusou, foi agredido na cabeça e no rosto. O aposentado tinha ainda lesões nos braços e no punho, conforme informou a polícia.

Os policiais localizaram e conduziram o trio até a Delegacia de Polícia Civil do município, onde prestaram depoimento. A adolescente será apresentada ao Ministério Público, em Caruaru.

Foto: Reprodução

domingo, 26 de junho de 2016

SPORT VENCE A CHAPECOENSE POR 5x1 E SAI DO Z-4 DO BRASILEIRÃO

Com informações da FOLHApe -

Uma noite inesquecível na Praça da Bandeira. Em clima frio, acompanhjado do final de feriado, o jogo entre Sport e Chapecoense tinha um cenário melancólico para os que chegavam ao estádio da Ilha do Retiro. Mas, o Leão resolveu terminar a farra de São João aplicando uma sonora goleada nos catarinenses por 5x1, em atuação de gala. Pela primeira vez, os leoninos completaram três jogos sem perder neste Brasileirão. A boa sequência rendeu ao time a saída da zona de rebaixamento, ocupando agora a 16ª colocação, com os mesmos 12 pontos que o Botafogo, mas levando a melhor no saldo de gols. O Rubro-negro volta a campo nesta quarta-feira, contra o Vitória, fora de casa.

Em metades distintas na tábua de classificação, Sport e Chapecoense inverteram os papéis dentro de campo na primeira etapa. Com um futebol veloz e envolvente, o Leão conseguiu mostrar agilidade na transição defesa/ataque e uma grande evolução nas trocas de passe, envolvendo uma assustada Chape. Com Diego Souza atuando mais próximo de Edmilson e Rodney Wallace fazendo uma grande partida, os mandantes estiveram sempre próximo ao gol.

E ele não demorou a sair. A primeira chance veio logo aos sete, com Diego Souza batendo com perigo. Dois minutos depois, o sobrenatural entrou em campo. Em tentativa de cruzamento, Rodney acabou marcando um golaço ao surpreender Danilo, com a bola tocando na trave antes de entrar: festa na Ilha do Retiro. O tento não arrefeceu o ritmo leonino, que continuou atacando e quase ampliou em chutes de média distância com Gabriel Xavier e Diego Souza.

Na segunda etapa, os visitantes voltaram com o veloz Ananias (ex-Sport) no lugar de Lucas Gomes. E aproveitando o relaxamento e a desatenção dos rubro-negros, o próprio Ananias recebeu bom lançamento e tocou na saída de Magrão para empatar. Sonolento, o Leão despertou aos oito minutos, quando Rithely subiu mais que os zagueiro e fez 2x1. E como prova de que levantou mesmo da cama, logo em seguida Rodney bateu cruzado e ampliou. E a goleada começo a se concretizar aos 18, quando Diego Souza aproveitou cruzamento para mandar um voleio, fazendo um golaço. Para completar o dia perfeito, outra pintura. Acionado na ponta da área, o volante Ronaldo mandou uma bomba para fechar a conta e passar a régua.

Ficha de jogo

Sport 5

Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace; Rithely, Rodrigo Mancha (Ronaldo), Everton Felipe, Diego Souza (Clayton) e Gabriel Xavier; Edmílson (Rogério). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Chapecoense 1

Danilo, Gimenez, Marcelo, Thiego, Winck, Josimar, Cleber Santana, Rafael Bastos (Arthut Maia), Lucas Gomes (Ananias), Rangel e Silvinho (Nenén). Técnico: Émerson Cris (interino).

Local: Ilha do Retiro (Recife). Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA). Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (ambos do PR). Gol: Rodney Wallace (aos nove do 1ºT e aos 11 do 2ºT), Ananias (aos 50 segundos do 2ºT), Rithely (aos do oito do 2ºT), Diego Souza (aos 18 do 2ºT) e Ronaldo (aos 32 do 2ºT). Cartões amarelos: Rodrigo Mancha, Ronaldo, Diego Souza e Gabriel Xavier (Sport). Lucas Gomes e Silvinho (Chapecoense). Público: 8.743. Renda: R$ 125.290,00.

Foto: Reprodução

PERNAMBUCANA FULÔ DE MANDACARU VENCE O SUPERSTAR 2016

Com informações do LeiaJá -

Os pernambucanos brilharam na grande final da terceira temporada do reality show SuperStar, neste domingo (26). Depois da eliminação da banda Bellamore, a disputa ficou acirrada e emocionante entre os grupos ‘Plutão Virou Planeta’ e ‘Fulô de Mandacaru’, que atingiram 62% e 66% respectivamente, durante a primeira eliminatória.

Contando apenas com a votação do público, as duas finalistas do Nordeste duelaram com canções. Em sua última apresentação, a banda do Rio Grande do Norte, a banda ‘Plutão Já Foi Planeta’ atingiu apenas 48%. A cantora Sandy falou que o grupo é íntegro e transborda a verdade. Ainda elogiou a voz da vocalista Natália, que por sua vez agradeceu a participação e falou que já tinha feito uma boa apresentação.

Cantando a música São João Outrora, o Grupo Fulô de Mandacaru, faltando pouco para encerrar a votação, venceu com 70%. Ao final da apresentação, já sabendo da vitória, Armandinho fez um agradecimento ao Brasil. “A voz o povo é a voz de Deus, obrigado a todo o povo brasileiro, obrigada Caruaru”, disse.

História - O grupo musical Fulô de Mandacaru surgiu em 2001, no município de Caruaru, Agreste de Pernambuco. Após alguns anos de apresentações, o grupo conseguiu maior destaque e subiu ao palco principal do São João da cidade em 2014. Depois de conquistar o espaço do ‘maior São João do Mundo’, a banda ganhou o Nordeste.

Fulô de Mandacaru passou pelos estados de da Paraíba, Alagoas, Bahia e Ceará. Já em 2005, a banda realizou a primeira turnê internacional pela França, fazendo dez apresentações em 27 dias. Tendo como mestre o Rei do Baião, Luiz Gonzaga e a orientação da família, o grupo em 15 anos de estrada possuem sete CDs e dois DVDs lançados. 

Confira a seguir a música que o trio tocou na final do SuperStar;



Foto: GShow

BRASIL PRECISA DIVERSIFICAR CONSUMO DE FEIJÃO, DIZ IBRAFE

Com informações da Agência Brasil -

O presidente do Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses (Ibrafe), Marcelo Lüders, disse que é preciso construir uma política de diversificação do consumo de feijão noa país. Segundo ele, o hábito do brasileiro de consumir prioritariamente feijão-carioca deixa o país e os produtores muito dependentes. Então, quando há algum problema na safra, como ocorreu atualmente por causa da seca prolongada, há aumento do preço do produto. 

Entre 15 de maio e 15 de junho, o preço do feijão subiu 16,38%, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15). O índice serve de prévia para o IPCA, que mede a inflação oficial.

Segundo Lüders, já há um entendimento dentro da cadeira sobre a diversificação dos tipos de feijão. “Se o consumidor estivesse habituado a ter uma variedade constante de feijão-branco, vermelho, rajado, caupi, por exemplo, neste momento [de aumento de preço do carioca] iria consumir mais os outros, que poderiam ser importados da China, dos Estados Unidos ou da Argentina”, disse.

De acordo com o presidente do Ibrafe, esses feijões aparecem pouco nas prateleiras dos supermercados para venda e são “gourmetizados”. “O caupi, por exemplo, foi um feijão produzido pela Embrapa, está super valorizado lá fora [no exterior] e aqui o empacotador não dá espaço para colocar na prateleira, não aparece no mercado. Dizem que é porque o consumidor brasileiro é acostumado com carioca, isso não é verdade. Brasileiro é apaixonado por feijão, se não tem carioca, ele vai variar. Mas se encontra um feijão custando duas vezes mais, acha que é um feijão gourmet. Então temos que desgourmetizar”, defendeu.

A dona de casa Lenda Maria Coelho, de 57 anos, já previa o aumento no preço do feijão. O marido dela é agricultor e sentiu os impactos da falta de chuva na lavoura, com a baixa na produção e na qualidade do feijão. “Os grãos saem pequenos e murchos e os mercados não aceitam, eles querem produtos de primeira linha”, disse, enquanto fazia compras em um supermercado de Brasília. O preço do quilo do feijão-carioca varia de R$ 7,99 a 12,9 em mercados percorridos pela reportagem. Já o feijão-preto e o fradinho não chegam a R$ 7, o quilo.

Importação

O governo federal autorizou a importação de feijão de alguns países, com o objetivo de reduzir o preço do produto.

A taxa de importação de feijões preto e carioquinha ficará zerada por 90 dias. Atualmente, o feijão que entra no país paga tarifa de 10%. No entanto, o produto de países do Mercosul já é isento de tarifa de importação, então, na prática, a medida estendeu a alíquota zero para países de fora do bloco econômico que produzam feijão, como a China.

“Não há outra maneira de trazer mínimo alento ao consumidor a não ser tirar todo e qualquer empecilho para importação”, disse o presidente do Ibrafe, Marcelo Lüders. Entretanto, ele ressalta que o feijão-preto é que deve ser importado, então, o preço do feijão-carioca só deve cair com a primeira colheita de feijão da safra 2016/2017, em fevereiro e março do ano que vem, caso as condições climáticas não atrapalhem o plantio.

O Brasil tem três safras de feijão, uma colheita em abril; a segunda até julho; e a última, que é irrigada, está com o plantio sendo finalizado este mês para ser colhido até outubro. “Com a entrada da safra irrigada a partir desse mês e a concentração em julho e agosto, prevê-se uma queda nos preços, que devem fazer o movimento inverso até a entrada da safra 2016/2017, cujo plantio inicia-se a partir de setembro”, disse o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller.

Entretanto, para Marcelo Lüders, essa terceira safra será “uma gota d´água no deserto”, que vai amenizar, mas não eliminar os fatores que elevaram o preço do feijão. A terceira safra de feijão está estimada em 873,3 mil toneladas, 2,4% acima da terceira safra de 2014/2015.

O presidente do Ibrafe cobra o cumprimento da política do preço mínimo do feijão. Segundo ele, há cerca de dez anos a cadeia produtiva não recebe a atenção devida do governo. Segundo ele, existem fatores que desestimulam a produção do feijão, fazendo o produtor diminuir a área plantada em detrimento de outras culturas mais rentáveis. “Em 2013, teve feijão jogado fora, destinado para ração. Estava tão barato que não tinha como o produtor transportar”, contou.

Existem defensivos agrícolas mais modernos, segundo Lüders, que poderiam baratear a produção, mas que, por causa da burocracia, ainda não foram liberados para importação no Brasil. A política de abastecimento também poderia ser revista, para o presidente do Ibrafe, já que há, segundo ele, variedades de feijão-carioca que poderiam ser estocadas por até dois anos sem comprometer a qualidade.

O presidente do Ibrafe informou que em julho haverá o Fórum Brasileiro do Feijão, que reunirá toda a cadeia produtiva, entre produtores, pesquisadores de comercialização e entes governamentais.

Seca

De acordo com o nono levantamento da safra 2015/2016, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no dia 9 de junho, as estiagens prolongadas e altas temperaturas levaram ao recuo na produção total de grãos, inclusive do feijão. A estimativa é de 2,9 milhões de toneladas de feijão nesta safra, 6,1% inferior à anterior.

“Isso ocorreu por condições climáticas adversas no plantio e na colheita e também pela concorrência com soja [estima-se que a área total de feijão caiu 3,5% em relação à safra passada]. Essa é uma das menores safras dos últimos anos, que adicionada a um 'estoque de passagem' de pouco mais de 100 mil toneladas, que é apenas 1/3 do consumo mensal do país, reduziu significativamente a oferta, o que ocasionou a elevação dos preços”, explicou o secretário do Ministério da Agricultura, Neri Geller.

Segundo o secretário, o estoque governamental não chega a 500 toneladas de feijão, “portanto inexistente”. “A suplementação da oferta do feijão-preto será feita, então, com as importações”, disse Geller.

Alternativas à mesa

A presidenta da Associação de Nutrição do Distrito Federal, Simone Rocha, explicou que é possível substituir o feijão-carioca pelo feijão-preto, de corda ou fradinho, que estão mais baratos. Segundo ela, a base proteica das diversas variedades de feijão é muito similar, com o preto, por exemplo, tendo mais ferro e o fradinho, mais carboidrato. “Mas a combinação arroz e feijão forma o aminograma [quantidade de aminoácidos, que formam as proteínas] perfeito, como o aminograma da carne. Por isso o brasileiro era considerado um dos povos que melhor se alimentava”, disse.

Segundo Simone, as famílias podem criar estratégias para aumentar o rendimento do feijão, por exemplo, fazendo um feijão-tropeiro no lugar do feijão de caldo, ou um baião de dois, que é a mistura de arroz com feijão. “Só não pode deixar de consumir”, disse.

A nutricionista ressaltou a importância de evitar o desperdício. “Aquela panela de feijão que fica rodando alguns dias, não pode jogar o 'restinho' fora. Dá para fazer uma farofa ou aproveitá-lo em uma sopa”, explicou.

Sobre outros tipos de leguminosas que tem valor nutricional parecido, ela disse que a mais fácil de utilizar é a lentilha, já que é possível fazer em caldo. No caso do grão-de-bico e da ervilha, por exemplo, o brasileiro consome menos, segundo Simone, e, por isso, não consegue equivaler a quantidade de proteína do feijão. “Temos que ver essa relação custo-benefício”, disse.

Ela alerta ainda que é importante o brasileiro recuperarem o hábito de comer feijão duas vezes ao dia, no almoço e no jantar. “Por conta da vida moderna, as pessoas chegam mais tarde em casa. Vemos o crescente aumento da obesidade ao se tirar o jantar. Quando se troca uma refeição completa, que tem o aminograma completo, por um sanduíche, a saciedade é muito menor”, explicou.

Foto: ABr

APÓS POLÊMICA, SAFADÃO DIZ QUE VAI DOAR DINHEIRO DO CACHÊ EM CARUARU

Com informações do G1 CARUARU -

Após a Justiça questionar o cachê de R$ 575 mil no São João 2016 de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, o cantor Wesley Safadão disse que vai doar o dinheiro para instituições de caridade do município. Ele falou neste sábado (25) que "o dinheiro de Caruaru voltará para Caruaru" e que tocaria na cidade "até de graça". Uma ação popular impetrada por advogados pediu o cancelamento do show, alegando suspeita de superfaturamento no cachê do artista.

No dia 22 de junho, o juiz José Fernando Santos de Souza deferiu uma liminar para suspender o show de Wesley Safadão. A decisão foi tomada após três advogados do município entrarem com uma ação popular para pedir o cancelamento do show. No mesmo dia, o desembargador José Viana Ulisses acatou o pedido da Prefeitura de Caruaru e decidiu que a apresentação deveria ser realizada.

O Ministério Público Federal (MPE) chegou a questionar a diferença dos preços dos cachês cobrados em Caruaru e Campina Grande. Na Capital do Forró, o valor é de R$ 575 mil, já na cidade paraibana seria de R$ 165 mil - valor confirmado pela prefeitura de Campina e negado pela empresa que cuida dos shows do artista.

Durante a apresentação deste sábado no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, Wesley Safadão disse que foi questionado nas redes sociais sobre o valor cobrado no cachê e afirmou que vai doar o dinheiro  para instituições carentes do município. O anúncio foi feito quase no final do show - que durou duas horas. "Se o problema é dinheiro, pode espalhar aí que o meu cachê está voltando para Caruaru para ajudar a quem realmente precisa. Em Caruaru eu toco até de graça. O que eu não quero é ficar de fora desta festa", afirmou o artista.

O show mais esperado da noite foi o último e teve início com a música "A Dama e o Vagabundo" e seguiu com uma sequência de sucessos do cantor - acompanhados pelo público, que apesar da chuva continuou dançando e cantando. Ele também cantou hits do sertanejo e do funk. A noite ainda contou com as apresentações de Gatinha Manhosa, Bichinha Arrumada e Jorge de Altinho - que desfilou os maiores sucessos dele.

Confusão nos portões
Os portões do Pátio de Eventos Luiz Gonzaga foram fechados antes das 21h - quando a capacidade máxima do espaço, 100 mil pessoas, já havia sido atingida. Sem acesso ao Pátio do Forró, milhares de pessoas ficaram do lado de fora. Insatisfeitas, algumas pularam os muros, já outras arrebataram as grades das entradas de emergência. 

Uma das grades foi invadida por duas vezes - uma correira tomou conta da rua e houve tumulto. Em um dos portões, a polícia precisou conter a multidão com spray de pimenta. Algumas pessoas jogaram pedras e latas de cerveja dentro do Pátio de Eventos. A cavalaria foi acionada, mas não conseguiu conter as pessoas que invadiram o espaço.

Muitos reclamaram que se sentiram insatisfeitos pela falta de organização. "É um absurdo isso com os moradores de Caruaru e com os visitantes. A gente ficar do lado de fora e ainda essa confusão nessas entradas", afirmou a comerciária Isabela de Azevedo. Milhares de pessoas também se aglomeraram nas entradas principais do Pátio do Forró e vaiaram porque não conseguiram entrar.

A confusão não foi apenas do lado de fora. Na entrada para o show, forrozeiros reclamaram de tumulto nas filas. Flávia Gabriela da Silva, de 15 anos, veio de São Caetano, no Agreste, e chegou ao espaço às 17h, mas só conseguiu entrar às 20h. "Levei muitos empurrões, estava uma grande confusão na entrada, mas mesmo assim eu vim porque eu queria ver o Wesley", disse a estudante.

Foto: Divulgação/Ederson Lima - Assessoria

sábado, 25 de junho de 2016

SANTA CRUZ VOLTA A PERDER E ACENDE ALERTA DO Z-4

Com informações do LeiaJá -

Na noite deste sábado (25), o Santa Cruz assumiu posição de risco na Série A do Campeonato Brasileiro. É que o Tricolor perdeu para o Corinthians, por 2 a 1, no Itaquerão, e permaneceu com os mesmo 11 pontos na tabela. Apenas dois de diferença para a zona de rebaixamento. E o que complica a situação do time coral é que os integrantes do Z4 concluem a rodada no domingo (26). Coritiba, Sport e Botafogo, todos com 9 pontos, podem ultrapassá-lo, e o lanterna América-MG, com oito, pode empatar na pontuação.

O lado positivo para a equipe tricolor é que o gol feito na casa do Timão teve a assinatura de Grafite, que isolou-se na artilharia da competição, com oito tentos. Pelo lado do Corinthians – terceiro colocado, com 19 pontos –, Luciano e Romero balançaram as redes, assegurando o 6º triunfo do time alvinegro no Brasileirão.  

No primeiro tempo, o Corinthians fez valer o mando de campo ao garantir 58% da posse de bola, enquanto o Santa Cruz, com 42% nesse quesito, jogou justamente da forma como o Timão gosta de encontrar os adversários. Isso porque os corais atuaram com uma marcação alta, porém o time de Cristóvão Borges, levando em conta a herança do ex-treinador Tite, é treinado para atrair o adversário, no intuito de aproveitar os espaços abertos nesses avanços. 

E a tática dos anfitriões deu certo. Primeiro, aos 26 minutos, após cruzamento de Uendel, o atacante Luciano dominou na área, tirou de Tiago Cardoso e abriu o placar. Depois, aos 36, o autor do primeiro gol encontrou Romero na pequena área e o paraguaio, ganhando de Allan Vieira, completou para o fundo  das redes. 

No segundo tempo, o Corinthians expôs momento de falha em sua patente superioridade, e do outro lado tinha o goleador Grafite, que aproveitou cochilo de Cássio e marcou seu oitavo tento na competição, isolando-se na artilharia nacional. No restante do duelo, porém, nenhuma das equipes voltou a balançar as redes, e o Tricolor volta para casa sem somar pontos. 

Craque LeiaJá

Luciano (Corinthians): Autor do primeiro gol e da assistência para o tento assinalado pro Romero, foi o alvinegro mais efetivo em campo. Participação direta e decisiva no resultado positivo conquistado pelo Timão.

Bola Murcha LeiaJá

Vítor (Santa Cruz): Inoperante ofensivamente e frágil na defesa, o lateral-direito não conseguiu produzir e terminou substituído no intervalo. 

FICHA DO JOGO

Corinthians

Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Romero (Guilherme), Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto (Lucca); Luciano. Técnico: Cristóvão Borges.

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Vitor (Mário Sérgio), Neris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, João Paulo (Lelê) e Daniel Costa (Wallyson); Arthur, Keno e Grafite. Técnico: Milton Mendes.

Data: 25/06/2016

Local: Arena Itaquetão (SP)

Torneio: Campeonato Brasileiro (Série A - 11ª rodada)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)

Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)

Gols: Luciano, aos 26 minutos do 1º tempo, e Romero, aos 36 minutos do 2º tempo (Corinthians); Grafite, aos sete minutos do 2º tempo (Santa Cruz).

Cartões amarelos: Uendel e Romero (Corinthians).

Foto: Reprodução

NÁUTICO PERDE PARA O CEARÁ EM FORTALEZA PELO BRASILEIRÃO, SÉRIE B

Com informações do FOLHApe -

Em briga direta pelo grupo dos quatro melhores classificados na tabela da Série B, o Náutico foi até o Castelão, em Fortaleza, para um embate de seis pontos diante do Ceará.

Depois de empatar com o Brasil de Pelotas na última rodada, o Timbu foi derrotado por 2x1, neste sábado (25), e se manteve quatro posições abaixo do G4, ocupando a 8ª colocação, com 18 pontos. O Vozão, que tenta se consolidar nas primeiras colocações, somou a segunda vitória consecutiva e está na 2ª posição, com 23.

O jogo

Sem derrotar o Ceará fora dos seus domínios desde 2001, o time alvirrubro entrou em campo com o desafio de voltar a figurar no G4 e quebrar o tabu. Mas nada aconteceu. O que se viu em campo foi uma equipe apática e com pouca criatividade. Sem poder contar com Maylson e Rodrigo Souza, ambos lesionados, o Timbu apostou na volta do atacante Bergson, que estava fora para cumprir suspensão automática.

Os principais lances da partida no primeiro tempo saíram dos pés dos jogadores cearenses, que criaram as principais jogadas de ataque pela lateral esquerda do campo, nas costas do jogador alvirrubro Henrique. A punição para os erros cometidos pelo Náutico na primeira etapa veio perto dos 30 minutos de jogo.

Eduardo bateu falta direto para o gol, mas a bola acabou desviando em Henrique e enganando o goleiro Júlio César, indo parar no fundo da rede e deixando o Ceará à frente no placar da partida. O Timbu ainda tentou responder com Joazi, que avançou pelo lado direito e arriscou de longe, mas a bola passou longe da meta alvinegra.

Foi a vez de o Vozão aumentar a vantagem. Em um contra-ataque, Wescley partiu pelo meio e enxergou Bill bem colocado. De frente para Júlio César, o artilheiro cearense não desperdiçou e ampliou o marcador. Ainda sobrou tempo no final do primeiro tempo para um pênalti de Gustavo Henrique, cria da base alvirrubra. Rafael Costa foi o responsável por bater, mas Júlio César fez grande defesa.

Com alterações na equipe – o meia Hugo fez sua estreia substituindo Caíque Valdívia e Renan Oliveira assumiu a vaga de Henrique -, os pernambucanos voltaram melhores. Tanto que, ainda no início do segundo tempo, aproveitando o lançamento certeiro de Renan, Roni conseguiu antecipação, tirou o goleiro cearense do lance e rolou pro gol, diminuindo a diferença no placar para o Náutico.

O tento deixou os alvirrubros vivos na partida, e os jogadores pernambucanos continuaram apertando o time cearense em busca do empate. Mas ele não veio. Renan Oliveira foi o responsável por criar as principais jogadas, mas o Náutico acabou pecando nas finalizações.

O Vozão também chegou com ataque rápido de Thallyson. O lateral esquerdo escapou pela direita e fez um cruzamento para a área. Eduardo acabou chegando de carrinho e desviou a bola, que caiu nos pés de Bill, cara a cara com o arqueiro alvirrubro, mas o atacante dominou mal e a bola acabou saindo pela linha de fundo.

A equipe pernambucana volta a campo na terça-feira (28), na Arena Pernambuco, às 20h30, diante da Luverdense. O time de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, ocupa atualmente a 6ª colocação e, assim como o Náutico, também está na briga direta pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. O Ceará, atual vice-líder da Segundona, também entra em campo na terça, contra o Bragantino, às 21h30, em São Paulo. 

Ficha do jogo

Ceará - 2

Éverson; Eduardo, Valdo, Charles e Thallyson; João Marcos, Richardson, Felipe e Wescley (Marino); Rafael Costa (Rafinha) e Bill (Ricardinho). Técnico: Sérgio Soares

Náutico - 1

Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo, Henrique (Renan Oliveira); Gastón, Gustavo Henrique, Caíque Valdívia (Hugo); J. Nem, Roni e Bergson (Odilávio). Técnico: Alexandre Gallo

Local: Castelão (Fortaleza/CE)

Horário: 16h30

Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE)

Assistentes: Vaneide Vieira de Góis e Daniel Vidal Pimentel (ambos de SE)

Gols: Eduardo (30min 1T), Bill ( 40min do 1T) e Roni (4min do 2T)

Cartões amarelos: Thallyson (C), Gustavo Henrique (N) e Bill (C).

Foto: Júlia Montenegro/Folha de Pernambuco

TRÊS NOVOS POLOS DE AGLUTINAÇÃO POLÍTICA EM PERNAMBUCO

Com informações do Blog de Inaldo Sampaio -

Além do Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, Pernambuco conta no momento com mais três pólos de aglutinação política. 

O primeiro é o senador Armando Monteiro, derrotado por Paulo Câmara na disputa eleitoral de 2014. Ele comanda o PTB pernambucano e por ser o principal líder de oposição agrega outras forças políticas que gravitam em torno de sua liderança (PTdoB, PRB, PTN, etc.). O segundo pólo de aglutinação é o deputado federal Bruno Araújo, ministro das Cidades do governo Michel Temer. A pasta que ele comanda é responsável pela política de habitação e saneamento do governo federal, o que faz dele por si só potencial candidato a governador. O terceiro é o ministro Mendonça Filho, porém com menos chance do que Araújo de viabilizar uma candidatura majoritária em 2018. Em todo caso, isso mostra que o poder em Pernambuco não está concentrado num líder só.

Armando Monteiro, Bruno Araújo e Mendonça Filho exercem em Pernambuco um forte poder de aglutinação.

Cuidado com as finanças

Eduardo Campos tinha extremo cuidado com o comitê financeiro de suas campanhas. Na disputa pelo governo estadual em 2006, por exemplo, ele recusou contribuições de empresários que viriam pelo “caixa dois”. Sofrera bastante no episódio dos precatórios e isso lhe serviu de lição para o resto da vida. Como morreu precocemente, jamais saberemos se ele sabia que o avião que o matou pertencia a uma quadrilha.

Foguete – Nunca, antes, na história política do Brasil, se viu tantos fatos políticos ocorrendo simultaneamente. A “Operação Turbulência” foi ofuscada dois dias depois pela “Custo Brasil”, que levou o ex-ministro Paulo Bernardo para a cadeia e só ainda está na mídia por causa da morte do empresário Paulo César Morato.

Queda – A candidatura de Izabel Urquiza (PSDB) à prefeitura de Olinda deu uma encolhida nos últimos meses e está sendo suplantada pelas de Antonio Campos (PSB), Teresa Leitão (PT) e Ricardo Costa (PMDB).

Correria – Depois que Eduardo Cunha caiu em desgraça, seus aliados na bancada federal pernambucana sumiram. Ele teve o apoio de 17 dos 25 membros da bancada e hoje não conta com mais nenhum.

Nível – O prefeito Geraldo Júlio (PSB) estaria em melhor situação política e administrativa se todos os seus secretários fossem do nível de João Braga (Serviços Públicos), espécie de “oásis” no meio do deserto.

Vácuo – O PSB já trabalha com a hipótese de o deputado Ângelo Ferreira eleger-se prefeito de Sertânia. Caso isso aconteça, a cadeira que ele ocupa na Assembleia Legislativa será disputada por um socialista do Pajeú. O candidato natural seria o prefeito José Patriota (Afogados), que não quer. O seu projeto é a Câmara Federal.

Tucano – Como vice-presidente estadual do PSDB, é natural que o prefeito Elias Gomes queira indicar um tucano para disputar sua sucessão em Jaboatão dos Guararapes, mas esbarra na carência de nomes. Com a desistência de Evandro Avelar, ou banca a ex-secretária Conceição Nascimento ou se aliará ao PSB.

São João – Apesar da crise financeira, muitos municípios pernambucanos mantiveram a tradição e conseguiram com a ajuda de patrocinadores realizar um bom São João. Foi o caso de Caruaru, Petrolina, Limoeiro, Arcoverde, Carpina, Salgueiro e Araripina. O prefeito Júlio Lossio (PMDB) deu a “carga máxima” em Petrolina por estarmos em ano eleitoral. O custo do “São João do Vale” teria sido superior ao do São João de Caruaru.

Foto: Reprodução

sexta-feira, 24 de junho de 2016

HOMEM INVADE CASA, ESTUPRA MULHER E É DETIDO POR VIZINHOS EM PESQUEIRA, PE

Com informações do G1 CARUARU -

Um homem invadiu uma casa, estuprou uma mulher e foi preso com ajuda de vizinhos da vítima na quinta-feira (23) em Pesqueira, Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, o casal dormia quando a porta traseira da residência foi arrombada pelo suspeito.

As vítimas informaram à polícia que foram rendidas pelo homem - que estava armado com uma faca peixeira - e ordenadas a voltar para o quarto, onde o suspeito teria consumado o estupro contra a mulher de 45 anos.

Segundo a PM, em um momento de desatenção do agressor, a vítima do estupro conseguiu tomar a arma do suspeito. O casal gritou e vizinhos ajudaram deter o suspeito, que foi amarrado com cordas e supostamente espancado.

A arma utilizada foi apreendida e levada para a delegacia. O suspeito foi autuado em flagrante por invasão de domicílio e estupro e levado para o presídio de Pesqueira. A PM informou que ele é ex-presidiário e cumpria pena em regime semiaberto com uso de tornozeleira eletrônica.

Foto: Reprodução

FORRÓ E CULTURA POPULAR NO SÃO JOÃO 2016 EM XUCURU; DIVERSÃO GARANTIDA NO PALHOÇÃO DO POVO

Com informações do Blog - 

Festa e animação. A noite de São João em Xucuru foi bastante divertida no palhoção do povo, com muito forró do momento, além da recordação do tradicional forró das antigas. Foi um momento muito divertido, iniciando com a cultura popular do Coco de Roda do do Sítio Palha, o talento local tendo o seu devido valor, com grande participação do público que se diverte dançando a mazuca e as marchinhas que envolvem da criança ao idoso, num clima de muita alegria, contando com as participações de João de Seça e Joãozinho da Lagoa, que cantaram para o povão.

Para deixar a noite de São João ainda mais bonita, a banda Forrozão Chicote de Couro colocou os forrozeiros para dançar até altas horas da madrugada, com sua pegada quente apresentando os sucessos da atualidade, além do autêntico arrasta pé no clima junino, e aquela indispensável recordação com as músicas das antigas, que marcaram as festas do mês de junho por muito tempo. Para ficar ainda melhor, teve a grata supresa da participação especial da cantora Silvana Sandrone de Mutuca, filha do sanfoneiro, falecido, Zezinho de Papagaio, que tocou durante muitos anos na região, durante os festejos juninos e em formaturas. Silvana subiu ao palco e interpretou várias músicas com banda Chicote de Couro, animando ainda mais o público no palhoção do povo.

Foi muito animado e descontraído o São João 2016 em Xucuru, com grande presença de pessoas da localidade, dos sítios vizinhos e até de outras cidades e também de outros estados. O palhoçõ parecia pequeno para tanta gente que vem participar das festas no distrito, conceituado por realizar eventos envolvido de paz.

Com a realização do Vereador Claudemir Paulino e o apoio da Prefeitura de Belo Jardim, Prefeito João Mendonça, Secretaria de Cultura, Turismo e Eventos, Secretária Ester e a colaboração de Luis Carlos da Arroxa o Nó Produções, os festejos juninos deste ano em Xucuru foram de muito sucesso, com início no último dia 11, sendo que a festança continua até ao dia 28, véspera de São Pedro, com o Coco de Roda e Adriano Guilher e banda Ferro e Fogo.










Fotos: Blog de Xucuru Imagens

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More