VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

WEB RÁDIO - NOVA XUCURU - ACESSE: www.novaxucuru.com

PROGRAMAÇÃO 24H ONLINE, DIVULGUE.

sábado, 25 de outubro de 2014

SEGUNDO TURNO SEM CLIMA EM XUCURU

Com informações do Blog de Xucuru -

Chega ao fim mais uma campanha eleitoral no Brasil, e em Xucuru, desdeo final do 1º turno, dia (05), que nem parecia que estávamos em plena disputa presidencial, pois os carros de som não circularam mais pedindo votos para os candidatos que ficaram na corrida eleitoral para disputar o voto do eleitorado no 2º turno que ocorre neste domingo (26). Pois é de tradição os representantes e simpatizantes de partidos políticos se engajarem mais para os candidatos ao governo do estado e para deputados estaduais e federais, numa campanha de eleições gerais.

Mas para diferenciar, neste sábado, último dia de campanha em 2014, o suplente de vereador, Adilson fotógrafo utilizou seu carro de som com músicas para a candidata que ele apoiou desde o 1º turno,  mesmo que o partido dele está coligado com o outro candidato concorrente, ele seguiu a coligação que disputou  o governo do estado com o PT e o PDT.

Outro fato que marcou a campanha elitoral de 2014 foi a não participação dos dois últimos  líderes políticos da localidade, os senhores Dinis Soares e Zé Amorim, os mesmos foram vereadores por várias vezes e quase ao mesmo tempo, representando o distrito por muitas ocasiões, alternando por uma vez cada um, sendo substituído pelo filho e pelo irmão, respecitivamente, sendo que Diniz, se candidatou uma vez a vice-prefeito, não obtendo êxito, mas Zé Amorim, além de vereador também por muitas oportunidades, conseguiu a façanha de ser vice-prefeito por duas vezes, ao lado do ex-prefeito de Belo Jardim, Valdeci Torres, ainda teve o irmão também vice-prefeito Heleno Amorim (in memorian).

FESTA DE PADROEIRO DE XUCURU É ADIADA EM 2014

Com informações do Blog de Xucuru -

Tradicionalmente, as festividades do Padroeiro da comunidade de Xucuru de Belo Jardim, São Manoel da Paciência, acontecem no último final de semana do mês de outubro, tendo início nove dias antes, com atividades de fé e apresentações de shows culturais e religiosos nos últimos três dias da festa, com presença de grande público da região e de cidades vizinhas. Mas sempre que acontecem eleições gerais, o calendário da festa é alterado e adiado para o mês de novembro, por conta de um possível segundo turno, como aconteceu este ano e tem acontecido nos últimos 12 anos.

Portanto, deveria estar acontecendo o evento neste final de semana, com encerramento nest edomnigo 26, mas por conta da realização do 2º turno da votação eleitoral, a festa aocntecerá entre os dias 7 e 16 do próximo mês, com missas, procissões, e, possivelmente, com shows em praça pública, além de leilões de prendas, parque de diversões, barracas, entre outros.

Uma equipe organizadora, em parceria com o Pároco local, José Gomes (Pe. Nilson), juntamente com o vereador Claudemir e o conselho paroquial da comunidade organiza e realiza o evento, convidando todos para particpar e colaborar com às homenagens ao padroeiro de Xucuru, neste ano de 2014.

APOSTADOR GANHOU R$ 61 MILHÕES NA MEGA -SENA; VEJA RESULTADO

Com informações da Exame.com -

A Mega-Sena sorteada neste sábado teve um ganhador. O sortudo de Tobias Barreto (Sergipe) ganhou 61 milhões. 

As dezenas sorteadas por volta das 20h deste sábado foram 12 - 17 - 23 - 38 - 53 - 54.

O sorteio foi realizado em Nova Venécia (ES). O concurso 1647 também teve 259 vencedores da quina, cada um com um prêmio de R$ 24.371.

Outros 20.655 apostadores levaram a quadra, com prêmio de R$ 436,57.

O próximo concurso será realizado na quarta-feira, dia 29 de outubro.

BRASILEIROS VÃO ÀS URNAS EM MAIS UM CONFRONTO ENTRE PT E PSDB NESTE DOMINGO

Com informações do NE10 -

Mais de 141,8 milhões de eleitores brasileiros voltam às urnas neste domingo (26) para escolher entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) para ocupar a presidência da República, embate entre petistas e tucanos que acontece há 20 anos. Além da disputa nacional, 13 estados e o Distrito Federal têm segundo turno. O horário de votação é das 8h às 17h, sempre obedecendo à hora local.

PT e PSDB protagonizam as eleições desde 1994, a primeira vez em que Lula (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) se enfrentaram. Os dois nomes voltaram ao centro do pleito, defendendo os correligionários e atacando os adversários. Lula perdeu duas eleições para FHC, ganhou duas seguidas para os tucanos José Serra e Geraldo Alckmin e fez com que a afilhada política, Dilma, ganhasse de Serra em 2010. Agora, a petista tenta se reeleger, porém tem Aécio em seu caminho.

Em Pernambuco, Marina Silva (PSB), ex-petista que criticava essa polarização durante a campanha e na segunda etapa passou a apoiar o tucano, foi a campeã nas urnas, com 48,05% dos votos. Assim, o Estado foi o único do Nordeste onde Dilma não venceu, ficando com 44,22%. Foi em Pernambuco também que Aécio teve a menor votação em todo o Brasil, 5,92%.

Considerando os números do País, Dilma venceu no primeiro turno, com 41,59% dos votos. Aécio ficou em segundo com 33,55%. Marina, em terceiro, recebeu 21,32% do total de votos válidos. A abstenção foi de 19,39%, o que quer dizer que 27.698.475 eleitores deixaram de votar no dia 5. 

Mesmo quem não foi votar no primeiro turno pode ir no segundo, já que são considerados dois procedimentos diferentes. Mesmo assim, devem procurar um cartório eleitoral, com endereços e telefones disponíveis no site do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) até 4 de dezembro para regularizar a situação com a Justiça - quem faltar neste domingo tem até 26 de dezembro para justificar a ausência. 

Para votar, é necessário apresentar um documento oficial com foto no local de votação, que pode ser consultado na página do TRE-PE. A divulgação da apuração começa a partir das 19h do Recife, 20h em Brasília, pois o Acre está com três horas a menos de fuso horário em relação à capital. 

Assim como no primeiro turno, não há Lei Seca neste domingo. No dia da votação, é permitida a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por um candidato ou partido político, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos. Também não há impedimento legal para que os eleitores usem as redes sociais para divulgar em quem votaram, com exceção das propagandas pagas feitas pelos candidatos. Porém, não é permitida a realização de carreatas, comícios e outras formas de campanha ou a propaganda boca de urna. Não é permitido fazer selfies nas urnas. 

NÚMEROS EM PE - Segundo o Tribunal, o Estado tem 6.356.307 eleitores, 75.168 mesários, 18.792 seções e 47 municípios com identificação biométrica. A expectativa do TRE-PE é que para este segundo turno o tempo de votação para cada eleitor pernambucano seja de no máximo 20 segundos, enquanto no primeiro era de um minuto e 14 segundos, já que desta vez os eleitores só terão que escolher um candidato.

Apesar das críticas de apresentar falhas e provocar filas maiores, de acordo com levantamento do TRE-PE, o sistema biométrico apresentou 91,5% de reconhecimento dos eleitores através das digitais. Cerca de mil urnas tiveram problemas no leitor biométrico, espalhadas pelo Distrito Federal e pelos estados de Alagoas, Sergipe, Pernambuco e Paraná e também foram detectadas possíveis falhas de procedimento por parte do mesário na hora de atender o eleitor. Para superá-las, a Justiça Eleitoral identificou os equipamentos e realizou um treinamento com os mesários. O Tribunal espera aumentar para 95% o percentual de identificação em Pernambuco.

OUTROS ESTADOS - O próximo governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), foi escolhido no primeiro turno, com 68,08% dos votos. Porém, em outros estados o novo chefe do poder executivo ainda não foi escolhido. Saiba quais são e qual foi o resultado deles na primeira etapa:

Acre: Tião Viana (PT), atual governador - 49,7% x Márcio Bittar (PSDB) - 30,1% 

Amapá: Waldez (PDT) - 42,18% x Camilo Capiberibe (PSB), atual governador - 27,53%

Amazonas: Eduardo Braga (PMDB) - 43% x José Melo (Pros), atual governador - 43%

Ceará: Camilo Santana (PT) - 47,81% x Eunício Oliveira (PMDB) - 46,41%

Distrito Federal: Rodrigo Rollemberg (PSB) - 45,23% x Jofran Frejat (PR) - 27,97%

Goiás: Marconi Perillo (PSDB), atual governador - 45,86% x Iris Rezende (PMDB) - 28,40%

Mato Grosso do Sul: Delcídio do Amaral (PT) - 42,9% x Reinaldo Azambuja (PSDB) - 39,1%

Pará: Helder Barbalho (PMDB) - 49,88% x Simão Jatene (PSDB) - 48,48%

Paraíba: Cássio Cunha Lima (PSDB) - 47,44% x Ricardo Coutinho (PSB), atual governador - 46%

Rio de Janeiro: Luiz Fernando Pezão (PMDB), atual governador - 40,57% x Marcelo Crivella (PRB) - 20,26%

Rio Grande do Norte: Henrique Alves (PMDB) - 47% x Robinson Faria (PSD) - 42%

Rio Grande do Sul: José Ivo Sartori (PMDB) - 40,4% x Tarso Genro (PT), atual governador - 32,57%

Rondônia: Confúcio Moura (PMDB), atual governador - 35,86% x Expedito Júnior (PSDB) - 35,42%

Roraima: Chico Rodrigues (PSB), atual governador - 37,62 % x Suely Campos (PP) - 41,48 %

BRASILEIRÃO 2014: NÁUTICO É DOMINADO NA MAIOR PARTE DO TEMPO E PERDE PARA O ATLÉTICO -GO

Com informações do Blog do Torcedor -

Na maior parte do tempo preso na boa marcação do Atlético-GO, o Náutico perdeu em casa por 2×1 e caiu para o 11º lugar na Série B. A segunda rodada seguida sem pontuar fez o time manter os sete pontos de distância para o G4 só que com menos jogos para tirar a defasagem. Na próxima rodada, os timbus enfrentam o Icasa, no Romeirão, sábado (1/11).

O Atlético de Goiás entrou em campo com a disposição de manter o Náutico o mais longe possível de seu gol. Para isso fez uma marcação quase pressão total. Manteve os volantes alvirrubros longe dos homens de frente e deu certo. A medida obrigou os atacantes a recuarem para manter o time mais compacto e deixou Cañete, sem a mobilidade necessária, pouco produtivo. Como o time vermelho e preto errava muito o passe final, o jogo ficou preso na intemediária alvirrubra e com pouquíssimas finalizações.

Nessa caminhada, dificilmente um time conseguiria envolver o outro. Chance de gol viria mais fácil por cima. E veio para o Náutico, aos 25 minutos. Raí bateu escanteio da direita e Renato Chaves cabeceou bem. Melhor ainda foi a defesa de Márcio. Depois disso, o jogo entrou num chove-não-molha que deu calo na vista de tanto passe errado. Até Tiago Primão, de longe o melhor em campo, perceber que Júlio César estava um pouco adiantado, mas o suficiente para não alcançar o efeito que ele pôs na bola e acertar perto do ângulo direito.

Nem o gol fez o Náutico mudar de postura. Para tentar melhorar a saída de bola todo mundo recuou. O Atlético manteve a pressão na saída e segurou o timbu. Aos 40 minutos, Bruno Furlan enroscou-se com Mateus dentro da área e caiu. O árbitro interpretou como falta e marcou o pênalti. Sassá foi para a cobrança e saltitou para o lado, parou, olhou tanto que chutou por cima do travessão. No último minuto, Furlan ainda acertou uma bomba no travessão.

O Náutico voltou para o segundo tempo e em dez minutos fez muito mais do que em toda primeira etapa. Jogou com velocidade, não se deixou marcar e, principalmente, criou. Mas, claro, não sem passar por sustos. Com um minuto, Jorginho recebeu cruzamento na marca do pênalti e mandou por cima. Depois o timbu partiu para o ataque, chegou perto com Furlan e Cañete. Até Furlan, outra vez, sofrer pênalti, agora de Artur. Sassá quis bater novamente e, desta vez partiu para a bola com mais decisão. Chutou forte, no canto direito e deixou tudo igual.

Quando tudo caminhava para uma pressão pela virada, o Dragão mostrou toda sua frieza. Tocou a bola, esperou o Náutico dar o espaço e pulou à frente no placar apenas dez minutos depois. Tiago Primão cruzou do lado direito da área para Jorginho subir livre e cabecear no canto oposto onde estava Júlio César. O desempate do time visitante deu o choque que faltava no jogo. O que era truncado deu lugar à correria. Do Náutico para tentar o novo empate e do Atlético para correr atrás dos alvirrubros.

Nos minutos finais, Dado Cavalcanti partiu para o tudo ou nada com Renato no lugar de João Ananias. Mas àquela altura o time estava praticamente sem cérebro no meio de campo. A bola chegava mais na base do chutão do que trabalhada pelos meias.

O onipresente do Náutico
Até nos piores momentos do Náutico na partida ele conseguia se destacar. Entre o meio e a ponta direita, Bruno Furlan incomodou bastante a defesa do Atlético. Trombou, chutou e conseguiu dois pênaltis. Faltou apenas melhorar a pontaria para deixar sua marca.

O onipresente do Atlético-GO
Tiago Primão parecia ter clones em campo. Pela direita, esquerda e pelo meio era tudo com ele, sem falar nas faltas. Fazendo uma associação ele seria como o titular de um cartório, que precisa carimbar todo documento que sai da firma. De quebra ainda acertou um belo chute de fora da área na hora de abrir o placar e deu o passe para o gol da vitória, de Jorginho.

Ficha do jogo:

Náutico: Júlio César; Neílson, Luiz Alberto, Renato Chaves e Raí; João Ananias (Renato), Hélder Ribeiro (Crislan), Paulinho e Cañete (Vítor Michels); Bruno Furlan e Sassá. Técnico: Dado Cavalcanti.

Atlético/GO: Márcio; Mateus, Artur, Lino e Diogo Barbosa; Willian Arão, Tiago Primão, Pedro Bambu e Jorginho (Juninho); Kayke (Josimar) e Diogo Campos (André Luiz). Técnico: Wagner Lopes.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE). Árbitro: Raphael Claus (SP). Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Ricardo Pavanelli Lanutto (SP). Gols: Tiago Primão, aos 37 do primeiro. Sassá, aos 11; Jorginho, aos 20 do segundo. Cartões amarelos: Bruno Furlan, Paulinho, Cañete, Sassá, Diogo Barbosa e Kayke.

SPORT SAI NA FRENTE, MAS CEDE VITÓRIA AO ATLÉTICO-MG E CHEGA À OITAVA RODADA SEM VENCER NO BRASILEIRÃO

Com informações do Blog do Torcedor -

Chegando à oitava rodada sem vitória, o Sport deixou a história se repetir: saiu na frente e cedeu o resultado positivo ao adversário. Desta vez foi ao Atlético/MG, que venceu o time pernambucano por 3×2 na tarde deste sábado, na Arena Independência, em Minas Gerais. O Leão abriu o placar na primeira oportunidade que teve, com Rodrigo Mancha, mas acabou recuando e deixando o Galo empatar ainda no fim da primeira etapa. No segundo tempo, os rubro-negros, por deslizes da zaga, ainda deixaram que os mineiros marcassem outros dois gols, mas também conseguiram diminuir a desvantagem.

Com o resultado, o Leão continua na 12ª colocação da tabela com 37 pontos somados até agora. O Galo agora é o vice-líder da competição, chegando aos 54 pontos. Na próxima rodada, o Sport recebe o Figueirense no domingo (2), na Ilha do Retiro. No mesmo dia, o Atlético/MG vai a Curitiba onde enfrenta o Atlético/PR.

JOGO - Apesar de movimentado, foi um primeiro tempo sem muitas jogadas perigosas. Podendo se aproveitar do desfalcado time do Atlético/MG, o Sport pouco se impôs e preferiu ficar na defensiva, evitando até mesmo investir nos contra-ataques. A verdade é que faltou ofensividade dos dois lados, tanto que poucos chutes a gol foram vistos durante os primeiros quarenta e cinco minutos. A princípio, o Galo foi quem, por pouco, não saiu à frente, com um impedimento erroneamente marcado pela arbitragem, que depois viria a prejudicar o time visitante.

A primeira boa chance do Sport acabou sendo convertida a gol pelo volante Rodrigo Mancha aos 17 minutos. Ele recebeu um belo passe de Diego Souza pela esquerda e chutou a gol. O goleiro Victor até conseguiu defender, mas mandou o rebote direto para o atleta rubro-negro que cabeceou e abriu o placar. O problema é que, como em outras partidas, o Leão conseguiu sair na frente e acabou recuando depois disso, levando pressão do adversário, principalmente com as bolas aéreas.

E foi aos 34 minutos que a arbitragem complicou ainda mais a vida dos rubro-negros. Dátolo foi ao ataque e acabou caindo sozinho na entrada da área do Sport. O árbitro Felipe Gomes da Silva marcou a falta sob protestos do time pernambucano – o que acabou resultando em cartão amarelo para o meia Diego Souza. Na cobrança, Tiago chutou direto para o gol e marcou o primeiro com a camisa do Galo, aproveitando-se da brecha deixada pela zaga leonina.

No segundo tempo, o Sport voltou sem mudanças no time e foi rapidamente surpreendido. Aos dois minutos, Dátolo recebeu na entrada da área, livre da marcação e acabou virando o jogo, enquanto Henrique Mattos ficou olhando o lance. O Leão pressionou e por pouco não deixou tudo igual novamente. Wendel recebeu de Ronaldo quando só o goleiro Victor estava à frente. O rubro-negro avançou e foi derrubado pelo defensor do Galo fora da área. Com o lance, Victor acabou expulso. Com um a menos em campo, o goleiro Uilson entrou no lugar de Cesinha.

Assim como no começo da partida, o Atlético/MG permaneceu com o domínio da posse de bola. O Sport ainda insistia, mas poucas vezes chegou efetivamente ao ataque. Só depois de vinte minutos em campo, Uilson fez sua primeira defesa, com jogada de Ananias. E mesmo com um a menos em campo, o Galo ainda conseguiu alargar o placar com mais um deslize do setor defensivo do time visitante. Carlos aproveitou o rebote de Magrão e avançou sozinho para chutar. O goleiro rubro-negro ainda fez duas defesas, enquanto o restante do elenco só olhava, mas o atacante conseguiu marcar.

Pelo lado do Sport, quem mais insistia era o meia Diego Souza, chegando principalmente pelo lado esquerdo e tentando finalizar. Tentou que ajudou, aos 32 minutos, diminuir a desvantagem do time pernambucano, quando chutou a gol e contou com o toque de Danilo para terminar a jogada e mandar para o fundo das redes. Foi um fim de jogo dramático para as duas torcidas, enquanto o Leão pressionava para arrancar o empate e o Galo tentava segurar a vitória a qualquer custo. E aos 46 minutos, por pouco, Dártolo não acabou aumentando, mas quando o árbitro apitou o fim da partida, o placar sinalizava 3×2 para o time da casa.

Ficha Técnica: Atlético/MG 3 x 2 Sport

Atlético/MG: Victor; Alex (Pierre), Tiago, Jemerson e Douglas; Josué, Marcos Rocha, Dátolo e Maicosuel (Marion); Carlos e Cesinha (Uilson).

Sport: Magrão; Vitor, Henrique Mattos, Durval e Renê (Zé Mário); Ronaldo (Danilo), Rodrigo Mancha, Wendel (Ananias) e Ibson; Felipe Azevedo e Diego Souza.

Campeonato Brasileiro – Série A (31ª rodada). Estádio: Independência, em Belo Horizonte (Minas Gerais). Sábado (25), às 17h30 (horário local). Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR). Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Anderson José de Moraes Coelho (SP).

Cartões Amarelos: Rodrigo Mancha, Diego Souza, Durval e Marcos Rocha
Cartão Vermelho: Victor
Gols: Rodrigo Mancha, Tiago, Dártolo, Carlos e Danilo
Público: 13.604
Renda: R$ 271.875

BRASILEIRÃO 2014: PALMEIRAS E CORINTHIANS EMPATAM NO DÉRBI DE "DESPEDIDA" DO PACAEMBU

Com informaçõe do Globoesporte.com -

A história que começou em maio de 1940, poucos dias após a inauguração do estádio municipal paulistano, com uma vitória do Palmeiras por 2 a 1 sobre o Corinthians, ganhou, neste sábado, aquele que pode ter sido seu capítulo final. E com roteiro que, até os minutos finais do duelo, era parecido àquele do primeiro Dérbi no Pacaembu.

Mas Danilo, que havia acabado de entrar no jogo, fez o gol que deu o empate ao Corinthians quando todos os palmeirenses já aguardavam o apito final para celebrar a vitória sobre o maior rival com o tento que Henrique tinha anotado ainda no primeiro tempo.

O resultado de sabor amargo para alviverdes leva o time aos 36 pontos, ainda sob ameaça da degola. Os corintianos comemoraram o ponto conquistado. Com 53, o Timão segue como candidato a uma das vagas para a Libertadores em 2015.

Assim, mesmo sem vencer, o Corinthians se despede do Pacaembu em Dérbis com a marca de 19 anos sem perder para o adversário no estádio –  os mais fanáticos podem manter a contagem do período invicto, com a perspectiva de que ele, talvez, nunca se encerre.

Agora, com novas e modernas arenas, os grandes rivais da cidade dificilmente voltarão a se enfrentar no palco que por tanto tempo os acolheu. Os próximos clássicos, como já aconteceu com o disputado no primeiro turno do Brasileiro, terão a Arena de Itaquera e o Allianz Parque como cenários – salvo alguma situação excepcional.

Os dois times terão a semana para descanso e treinos. Ambos voltam a campo só no final de semana, pela 32ª rodada do Brasileiro. O Corinthians finalmente retorna à Itaquera no sábado, dia 1 de novembro, para receber o Coritiba. O Palmeiras joga no dia seguinte, contra o Bahia, na Fonte Nova.

O jogo
A atuação das duas equipes no primeiro tempo destoava da posição que os times ocupam na tabela. Foi uma primeira etapa equilibrada, com momentos melhores para o Palmeiras, equipe que ainda sofre a ameaça do rebaixamento. O Corinthians, que abriu a rodada no G-4, sofria com seu meio de campo, que não criava e ainda tinha dificuldade na marcação – quando tinha chance de finalizar, sentia saudade de Guerrero, suspenso pelo STJD.

Não foram 45 minutos de grandes chances, porém. Mas o time de Dorival Júnior, ao menos, soube aproveitar a que apareceu. Valdivia fez boa jogada próximo à área e rolou para Wesley, que bateu torto. Henrique acreditou, alcançou a bola e tocou para a rede de Cássio.

O gol esfriou ainda mais o Corinthians, que não conseguiu reagir. Anderson Martins quase marcou de cabeça em falta cobrada por Jadson. Do outro lado, Tobio também subiu livre em lance de bola parada, mas mandou para fora.

Em desvantagem, o time de Mano Menezes iniciou a etapa final do clássico em cima da defesa palmeirense, a pior do campeonato. Faltava coordenação, entretanto – eram muitos os passes errados que deixavam os pés alvinegros. Sem conseguir se infiltrar na zaga rival, Bruno Henrique arriscou de longe e acertou a trave de Fernando Prass.

O Palmeiras se segurou bem e, quando podia, se lançava em contra-ataques na tentativa de ampliar o placar e garantir a vitória. Wesley quase cumpriu esse objetivo, mas a bola explodiu no poste à direita de Cássio. O ímpeto alvinegro demorou muito a dar resultado - só aos 45 minutos da última metade do jogo que Danilo, decisivo mais uma vez, recebeu a bola dentro da grande área e chutou no canto de Prass, que não alcançou. A bola desviou em Juninho.

SENSUS FECHA ÚLTIMA PESQUISA: AÉCIO 52,1% X DILMA 47,9%

Com informações do DIÁRIO DO PODER -

O Instituto Sensus realizou a última pesquisa de intenção de votos para presidente, fechada há pouco, indicando liderança do candidato do PSDB, Aécio Neves, com 52,1% dos votos válidos. A sua oponente Dilma Rousseff (PT), segundo o Sensus, soma 47,9% dos votos válidos. Contratado pela revista IstoÉ, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob nº 01193/2014.

Ao contrário de todos os demais institutos de pesquisa do País, como Datafolha, MDA e Ibope, que apontavam para Marina Silva (PSB) disputando o segundo turno com a candidata do PT, o Sensus foi o único a captar o crescimento de Aécio, na reta final, sobretudo após o debate da Rede Globo, indicando que ele estaria no segundo turno, como de fato aconteceu.

Computando-se todas as intenções de voto, inclusive brancos e nulos, Aécio tem 45,7%, contra 42% de Dilma. Indecisos, brancos e nulos somam 12,4%. As entrevistas foram realizadas nesta sexta-feira (24) e hoje, e a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais e para menos.

O levantamento do Sensus confirma outra pesquisa, divulgada mais cedo pela CNT/MDA, segundo a qual Aécio Neves passou à frente da candidata petista. Ele agora somaria 50,3% das intenções de votos válidos contra 49,7% de Dilma. Na última pesquisa CNT/MDA, divulgada no dia 20 de outubro, Dilma aparecia com 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% de Aécio.

A intenção de votos espontânea mostra os candidatos empatados tecnicamente. Aécio tem 44,4% dos votos e Dilma, 43,3%. Na pesquisa estimulada os números vão a 45,3% para o tucano e 44,7% para a candidata à reeleição.

DILMA TEM 52%, E AÉCIO, 48% DOS VOTOS VÁLIDOS, DIZ DATAFOLHA

Com informações do G1 -

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

- Dilma Rousseff (PT): 52%
- Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) chega à véspera da votação empatada tecnicamente com seu adversário, Aécio Neves (PSDB). Mas, segundo o instituto, "é maior a probabilidade de Dilma estar à frente".

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 53%, e Aécio, 47%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff   (PT): 47%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

Os dois candidatos estão tecnicamente empatados dentro do limite da margem de erro.

O Datafolha ouviu 19.318 eleitores em 400 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01210/2014.

Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:

Dilma
46% - votariam com certeza
14% - talvez votassem
38% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe

Aécio
41% - votariam com certeza
16% - talvez votassem
41% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem

1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).

DILMA TEM 53%, E AÉCIO, 47% DOS VOTOS VÁLIDOS, APONTA IBOPE

Com informações do G1 -

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo".

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 54% e Aécio, 46%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 49%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Branco/nulo: 5%
- Não sabe/não respondeu: 3%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01195/2014.

1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).

AÉCIO TEM 50,3% DOS VOTOS VÁLIDOS E DILMA, 49,7%, DIZ CNT/MDA

Com informações da Agência Estado -

Pesquisa CNT/MDA divulgada nesta manhã mostra o candidato à presidência da da República pelo PSDB, Aécio Neves, numericamente à frente de Dilma Rousseff, mas em empate técnico. De acordo com o levantamento, o tucano teria hoje 50,3% das intenções de votos válidos contra 49,7% da candidata do PT à Presidência da República. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

O levantamento mostra que o candidato tucano oscilou em alta e a candidata à reeleição oscilou para baixo. Pesquisa anterior CNT/MDA mostrava que o porcentual de votos válidos para Aécio era de 49,5% contra 50,5% de Dilma.

A intenção de voto espontânea também mostram os candidatos empatados tecnicamente com Aécio Neves levando 44,4% dos votos e Dilma 43,3% do total. Na pesquisa estimulada os números vão a 45 3% para o candidato tucano e 44,7% para a candidata à reeleição.

A sondagem mostra que 43,3% dos entrevistados não votaria em Dilma de jeito nenhum enquanto no caso de Aécio, 42,8% dos consultados não votariam nele de jeito nenhum. No levantamento anterior, 41% não votariam em Aécio e 40,7% não votariam em Dilma.

A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR – 01199/2014 e realizada nos dias 23 e 24 de outubro com 2.002 pessoas entrevistadas em 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

ACIDENTE DEIXA MORTOS EM TRECHO DA BR-101, NA MATA SUL DE PE

Com informações do G1 CARUARU -

Um acidente deixou seis mortos e doze feridos na manhã deste sábado (25) em um trecho da BR-101 em Palmares, na Mata Sul de Pernambuco. A informação é da Polícia Militar. Ainda segundo a PM, a maioria estava em uma van e seguia de Palmares para Colônia Leopoldina (AL). 

O motorista teria perdido o controle do veículo ao tentar desviar de um buraco, e bateu em um caminhão. A polícia informou também que a van capotou e saiu da pista. Os feridos foram levados para o Hospital Regional dos Palmares. 

Entre essas pessoas, estão ainda o condutor e o passageiro do caminhão.

SANTA CRUZ BRILHA E VENCE O CEARÁ POR 2 X 0 EM PLENO CASTELÃO, PELA SÉRIE B

Com informações do Blog do Torcedor -

Num jogo em que misturou na dose certa aplicação tática, técnica e eficiência o Santa Cruz venceu o Ceará por 2×0 na noite desta sexta-feira (24), na Arena Castelão, em Fortaleza e deu um passo gigante rumo à briga pelo G4 da Série B. Os três pontos alçaram os corais para o sétimo lugar com 48 pontos, quatro abaixo do Avaí, o quarto colocado. O Ceará ainda é o quinto, com 50.

Empatar seria ruim para o Ceará, em franca decadência; e péssimo para o Santa, em ascensão mas ainda a certa distância do G4. Por isso, os dois times esqueceram essa possibilidade e partiram para cima um do outro com tudo que tinham direito. Melhor para o time mais bem organizado, o visitante. Aos quatro minutos, o tricolor já tivera dois escanteios, sendo que o segundo não resultou em gol por um triz. Luís Carlos tirou de soco mas Tony cabeceou raspando a trave direita.

O Ceará tentava dar o troco, mas esbarrava na boa marcação coral. E quando era o time pernambucano a atacar, os cearenses não conseguiam acompanhar a velocidade de Wescley, Danilo Pires e Keno. Atrás no placar e com o adversário jogando bem na defesa e no ataque duplicou o nervosismo do Ceará. Bolas fáceis eram perdidas e ao invés de trabalhar o jogo mais curto, o time da casa optou pelas bolas longas e cruzamentos. A defesa tricolor agradeceu.

O Santa só veio tomar pressão na reta final da etapa, principalmente depois que Tony foi expulso, aos 38 minutos. O autor do gol coral foi excluído por uma falta em Magno Alves, que lhe valeu o segundo cartão amarelo – o primeiro veio por retardar o reinício do jogo. Mas quando a defesa não conseguiu desmontar, havia Tiago Cardoso entre as três traves.

Na volta para o segundo tempo, o volante Bileu saiu do meio para ocupar a lateral direita, órfã com a saída prematura de Tony. Mais por nervosismo, cada um dentro de seu contexto do que falta de técnica, os dois times competiram quem errava mais passes. O Ceará porque corria contra o relógio para reagir com pelo menos um gol e o Santa para suprir a inferioridade de um jogador.

Desse jeito ficou pior para o time pernambucano, que ficava com menos gente no campo ofensivo. Quando a bola ia, voltava rápido demais e a pressão aumentava a cada minuto. Mas, embora tenha ficado entrincheirado em seu campo é preciso ressaltar como o Santa Cruz o fez: sem deixar o adversário finalizar dentro de sua área. A pressão era territorial, sem descambar para o bombardeio ao gol.

Curiosamente, logo depois de ter João Marcos expulso por falta em Keno, o Ceará criou sua melhor chance e Bill não fez por uma fração de segundo. Já o Santa, quando teve sua chance não desperdiçou. Aos 41 Adílson, que entrara apenas três minutos antes chutou firme no canto direito para sacramentar a vitória.

Aparecido apareceu
O árbitro Marcelo Aparecido de Souza, de São Paulo, apareceu como nenhum árbitro deve: errando. No primeiro cartão amarelo a Tony, o jogador do Santa não bateu o escanteio porque um jogador do Ceará não respeitou a distância regulamentar. No segundo, acusou o tricolor de ter puxado Magno Alves, algo que só ele viu. Também atrapalhou uma boa trama do Ceará ao atravessar na frente da bola.

O Ousado
Podem falar qualquer coisa sobre Oliveira Canindé, menos que ele tem medo de ganhar. O técnico do Santa Cruz não quis saber de Castelão, Magno Alves e melhor ataque da Série B. O time foi para cima, explorou a desmantelada defesa cearense e foi recompensado. Mesmo com pouco menos de um tempo, conseguiu fazer a dupla infernal Tony/Danilo Pires fazer o que bem quis. E ainda teve estrela ao acionar Adílson no fim do jogo, que apenas com três minutos em campo, marcou o segundo gol.

O Milagreiro
Não foi a primeira e provavelmente não será a última vez que Tiago Cardoso fez milagre. Quando Tony foi expulso e os cearenses foram para cima, o camisa 1 apareceu com pelo menos duas grandes defesas que permitiram ao time pernambucano terminar o primeiro tempo em vantagem. A primeira, aos 37, foi daquelas que os mais antigos diziam “de pagar ingresso”. No segundo tempo, com a pressão do Ceará, ele foi impecável.

O Xerife
O zagueiro Alemão definitivamente deu a segurança que faltava ao sistema defensivo coral. Dividiu com força, antecipou-se com precisão e quando foi preciso deu chutão e rebateu sem vergonha de ser feliz. Como se fosse pouco, só não marcou um gol porque a defesa cearense impediu a festa a poucos centímetros da linha fatal.

Ficha do jogo:

Ceará: Luis Carlos; Samuel Xavier, Diego Ivo, Anderson e Elder (Marcos); João Marcos, Ricardinho, Eduardo (Lulinha) e Nikão (Alex Lima); Bill e Magno Alves. Técnico: PC Gusmão.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Tony, Alemão, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Bileu, Danilo Pires e Wescley (Alberto); Leo Gamalho (Cassiano) e Keno (Adílson). Técnico: Oliveira Canindé.

Local: Castelão, em Fortaleza (CE). Árbitro: Marcelo Aparecido R de Souza (SP). Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Lincoln Ribeiro Taques (MT). Gol: Tony, aos 11 do primeiro tempo. Adílson, aos 41 do segundo. Cartões amarelos: Ricardinho, Alex Lima e Bileu. Expulsões: Tony e João Marcos.

AÉCIO DEVE SER O LÍDER DA OPOSIÇÃO

Com informações do Blog de Inaldo Sampaio -

Confirmando-se, amanhã, a vitória de Dilma para o segundo mandato, o Brasil terá a partir de segunda um novo líder na oposição: Aécio Neves. Ele e Eduardo Campos, como bem notou em seu livro de memórias o ex-ministro Fernando Lyra, eram os dois melhores políticos brasileiros da geração pós 64. O mineiro com 54 anos e o pernambucano com 49. Ambos foram formados pelos avôs, Tancredo Neves e Miguel Arraes, respectivamente, para abraçar a carreira política. 

Passaram pela Câmara Federal e pelo governo dos seus estados, sendo que Aécio foi também presidente da Casa e Eduardo ministro de estado. Os dois se prepararam, cada um a seu modo, para disputar a Presidência da República em 2014. Mas o destino foi cruel com Eduardo, não permitindo que ele se apresentasse ao país como a “terceira via” do 1º turno. Aécio chegou ao 2º com Dilma Rousseff e mesmo que perca, amanhã, está talhado para comandar a oposição.

Então, pra que mudar?

Se Aécio perder a eleição, parte da culpa será debitada na conta dos seus marqueteiros, que o transformaram num político agressivo e intolerante sem de fato ele ser. Além disso, botaram na cabeça do tucano que ele deveria dizer aos eleitores que manteria todos os programas sociais do atual governo – Bolsa Família, Mais Médicos, Prouni, Pronatec, Luz para todos, etc. “Ora”, perguntou-se o eleitor comum, “se é para manter tudo que está aí, é melhor votar na Dilma”.

Massa – A campanha pró Aécio feita em Pernambuco pela Frente Popular, com a massificação do número “45”, ajudará por tabela a campanha de Daniel Coelho (PSDB) para prefeito do Recife daqui a dois anos. Em 2016 começará tudo de novo. O prefeito Geraldo Júlio (PSB) vai ter que trabalhar duro para dizer aos eleitores que o seu número não é mais “45”, e sim o “40”.

Elite – Ainda que Aécio ganhe a eleição, o PSDB terá que fazer um trabalho de marketing para livrar-se da pecha de “partido de elite”, que só teria inserção em Minas, São Paulo e Paraná.

Debate – Humberto Costa foi convidado pelo PT para acompanhar Dilma no debate da Globo e o governador eleito, Paulo Câmara, convidado pelo PSB para acompanhar Aécio Neves.

Ofensa – Quando se for escrever a história desta campanha, os tucanos Alberto Goldman (SP) e Marconi Perillo (GO) serão citados por terem chamado o ex-presidente Lula (PT) de “canalha”.

Tucana 1 – Como diz o ex-ministro José Dirceu (foto), a “Veja” é tucana e se assume como tal. Antecipou para ontem a sua edição que sairia hoje só para dizer que Lula e Dilma sabiam do escândalo da Petrobrás, como forma de desgastar a presidente e ajudar Aécio Neves (PSDB).

Tucana 2 – Por falar em “Veja”, depois que a “delação premiada” de Paulo Roberto Costa for de conhecimento público, nunca mais a revista dirá, como sustentou nos últimos 2 anos, que o mensalão “foi o maior escândalo político da história do Brasil”. Perto do da Petrobrás é pinto.

Carimbo – O pernambucano Geraldo Brindeiro já está aposentado no DF como procurador da República. Mas não consegue livrar-se do carimbo de “engavetador geral” por não ter feito nenhuma denúncia grave, contra ninguém, nos dois governos de FHC, quando foi o Procurador Geral, Marco Maciel o vice-presidente da República e Everardo Maciel o secretário da Receita. O carimbo pegou.

Vitória – Dilma deve bater Aécio, amanhã, em todos os estados do Nordeste, repetindo a façanha de 2010 quando derrotou Serra (PSDB) na região por mais de 10 milhões de votos. De quebra, o PT manteve o governo da Bahia (Rui Costa), reconquistou o do Piauí (Wellington Dias) e está a um passo de conquistar também, pela primeira vez, o do Ceará com o deputado Camilo Santana.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

TIROTEIO EM ESCOLA NOS EUA DEIXA DOIS MORTOS, DIZ A POLÍCIA

Com informações da Agência Estado -

Duas pessoas foram mortas em um tiroteio na escola secundária Marysville Pilchuck High School, na cidade americana de Marysville, informaram policiais nesta sexta-feira. Além do estudante que acreditam ser o atirador, outra pessoa morreu. Um policial afirmou que o estudante não resistiu a ferimentos provocados por ele mesmo. A polícia não informou detalhes sobre a segunda morte.

Quatro estudantes foram levados para o centro médico Providence Everett, de acordo com a porta-voz do hospital, Heidi Amrine. Três estavam em condições "muito críticas". Não ficou imediatamente claro se a pessoa que morreu estava entre eles. O Harborview Medical Center, em Seatle, informou que recebeu um jovem de 14 anos em graves condições de saúde.

O tiroteio começou na cafeteria da escola. A porta-voz do Federal Bureau of Investigation (FBI), Ayn Dietrich, disse que a agência já conta com profissionais na escola para ajudar as autoridades nas investigações.

DILMA E AÉCIO TÊM PROPOSTAS SIMILARES PARA O NORDESTE

Com informações do Blog de Jamildo -

Em que se pese a diferente penetração no eleitorado nordestino, a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) têm propostas similares para o Nordeste brasileiro, região que concentra mais de 38 milhões de eleitores e que pode ser decisiva para o resultado das eleições do próximo domingo (28).

Uma das principais obras da região, a Transposição do Rio São Francisco é prometida tanto pelo PT, quanto pelo PSDB. Em meio ao acirramento do segundo turno, o empreendimento ganhou espaço nos guias eleitorais de Dilma e Aécio nas últimas três semanas. A obra prevê a construção de dois canais de 477 quilômetros

O pivô do debate foi o início dos testes no sistema de bombeamento do empreendimento, iniciados dias antes do segundo turno, que foram apresentados pelo PT como a prova de que a obra está saíndo do papel. Na oposição, o PSDB acusa a Transposição de estar parada e de ter estourado o prazo de conclusão e a previsão de custo.

Numa região marcada por um perímetro de mais de 950 mil quilômetros quadrados de semiárido, não é de se estranhar que os projetos de segurança hídrica sejam priorizados. Além da construção de adutoras e ramais em diversos estados, Dilma e Aécio também prometem ampliar o número de poços e cisternas à disposição da população local; que a petista pretende fazer a partir do Programa Água para Todos.

Na área de infraestrutura, os dois candidatos prometem investir no setor ferroviário e concluir a Transnordestina e a Ferrovia Oeste-Leste. O tucano quer dar prioridade a parcerias público-privadas (PPPs).

Tanto Aécio, quanto Dilma também prometem ampliar e fortalecer o programa Bolsa Família, que atinge até sete milhões de pessoas na região, embora tenham visões diferentes para o programa. O PT quer que ele siga no modelo atual, prometendo ampliá-lo a partir da melhora do sistema de busca ativa dos possíveis beneficiários.

Já o PSDB quer transformá-lo no Programa Família Brasileira, que classificaria o benefício em cinco níveis progressivos. Durante a campanha, boatos de que Aécio poderia acabar com o programa foram disseminados na região, o que o levou a prometer transformar o Bolsa Família numa política de Estado.

Outro ponto polêmico na campanha, o Programa Mais Médicos também é defendido por ambos os candidatos que prometem ampliá-lo. Hoje, o Mais Médicos atende 3.700 municípios em todo o País. Foram contratados 14.400 médicos para atuar no programa. Desses, 80% são de origem cubana.

Enquanto Aécio fala em melhorar as condições de trabalho no Sistema Único de Saúde (SUS) e “regular o acesso de estrangeiros ao mercado nacional”, Dilma promete criar o Mais Especialidades para ampliar o atendimento que hoje é restrito à saúde básica.

IMPORTÂNCIA – No primeiro turno, Dilma venceu em oito dos nove estados do País, perdendo apenas em Pernambuco, onde a ex-senadora Marina Silva (PSB) foi a mais votada por contar com o apoio da família e aliados do ex-governador Eduardo Campos, falecido em agosto.

Na região, a petista abriu 12,2 milhões de votos de vantagem em relação ao candidato tucano, o que foi fundamental para neutralizar a liderança de Aécio no Sudeste do País, que concentra os maiores colégios eleitorais. Na primeira votação, a diferença de voto entre os dois candidatos foi de 8,3 milhões.

Para tentar compensar a desvantagem no Nordeste, Aécio foi o único candidato a lançar uma lista de propostas exclusivas para o Nordeste. O plano é chamado de “Nordeste Forte” e promete, até o final do mandato, elevar a renda per capita mínima dos nordestinos para US$ 1,25 diário.

“Se eu puder escolher uma marca pela qual gostaria de ser lembrado, daqui a quatro anos, encerrando meu mandato, eu quero ser lembrado como o melhor presidente que o Nordeste já teve”, disse Aécio, em Campina Grande, na Paraíba.

“Eles que têm uma visão afastada do Brasil não sabem que esse povo é trabalhador, que paga seus impostos”, afirmou Dilma em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. “Hoje aqui no nordeste tem cisternas. Tem casa pra morar. Tem garantia da continuidade do Bolsa Família”, lembrou.

SENAI ABRIRÁ 458 VAGAS EM PERNAMBUCO PARA CURSOS TÉCNICOS GRATUITOS

Com informações do G1 PE -

No dia 28 de outubro, o Senai abrirá as inscrições para 458 vagas em cursos técnicos gratuitos nas escolas do bairro de Água Fria, no Recife, Paulista, Petrolina, no Sertão de Pernambuco, e Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste. Os interessados têm até 9 de novembro para tentarem uma vaga nos cursos em edificação, produção de moda, eletrotécnica, administração, eletromecânica, vestuário e segurança do trabalho. As inscrições serão feitas exclusivamente nos sites do Senai-PE ou do MRVC, responsável pelo processo seletivo.

A taxa de inscrição é de R$ 20. Para concorrer às vagas dos turnos da manhã e tarde, o estudante deve ter entre 16 e 22 anos e estar matriculado no 2º ou 3º ano do Ensino Médio e comprovar baixa renda. Para o turno da noite é necessário ter o Ensino Médio concluído ou em conclusão até a data da matrícula.

As provas serão realizadas no dia 14 de novembro, com 20 questões de matemática e 20 de português. Os resultados serão divulgados em 23 de dezembro. As aulas da primeira entrada começarão em 2 de fevereiro de 2015, enquanto as de segunda entrada terão início em 20 de julho.

PERNAMBUCANOS DEVEM LEVAR 18 SEGUNDOS PARA VOTAR

Com informações do LeiaJá -

Os eleitores vão às urnas, no próximo domingo (26), para definir quem será o novo presidente da República. Dessa vez  o tempo de votação será muito reduzido, pois os novos deputados, senadores e alguns governadores já foram eleitos. Em Pernambuco, o segundo turno destina-se apenas a escolha do novo gestor do país e de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, o tempo estimado para a votação não deve ultrapassar os 18 segundos na maioria das cidades do estado. Já nos 47 municípios que utilizaram a biometria, o tempo será elevado em 24, contabilizando 42 segundos.  

No primeiro turno, com cinco categorias de votos, a população levou, em média, 61 segundos para eleger os novos governantes através das urnas tradicionais e 85 segundos utilizando o método biométrico. Segundo o TSE, o tempo é medido a partir do primeiro contato do eleitor com o mesário, até o último voto na urna eletrônica.

Nos estados onde haverá segundo turno para governador, o tempo de votação deve chegar a 29 segundos, na tradicional,  e 53 segundos na urna biométrica. 

PRESIDENCIÁVEIS PARTICIPAM DE ÚLTIMO DEBATE NESTA SEXTA-FEIRA

Com informações da Agência Estado -

Os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) se enfrentam na noite desta sexta-feira no último debate do segundo turno, promovido pela TV Globo. O debate está previsto para começar às 22h11, com duração prevista de uma hora e 50 minutos, e será mediado pelo jornalista William Bonner.

Dos quatro blocos do debate, Dilma e Aécio se enfrentarão diretamente em dois - no primeiro e no terceiro -, com perguntas de tema livre. No segundo e no quarto bloco, as perguntas serão feitas por eleitores indecisos. O debate terminará com as considerações finais dos candidatos.

Os indecisos serão selecionados em todos os Estados pelo instituto Ibope. Cada eleitor indeciso vai elaborar previamente perguntas com temas de interesse nacional. As oito perguntas mais bem formuladas serão selecionadas pela Globo. O cenário do debate será uma arena, com o objetivo de facilitar a movimentação dos candidatos, e os eleitores indecisos estarão sentados em volta dos presidenciáveis.

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More